NOTÍCIAS
divulgamos as melhores informações pra você

Bell Marques e 'Cabelo de Chapinha'

publicado em: 14/12/2015
assunto: música

O cantor Bell Marques esteve, na manhã desta segunda-feira, 14 de dezembro, no Ministério Público, onde assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) ao lado dos compositores da música “Cabelo de Chapinha”. A canção, apresentada em Salvador no último feriado (8), durante gravação do programa Estrelas de Verão, de Angélica, repercutiu nas redes sociais e imprensa, dividindo opiniões. O cantor se posicionou no Facebook acerca da visita ao órgão:
 
Quando acordei hoje, abri a janela e o sol brilhava de uma forma muito especial. Um dia lindo, por isso, resolvi fazer com que ele ficasse mais bonito. Tomei a iniciativa de procurar ajuda para entender melhor de que forma poderíamos, juntos, resolver essa polêmica sobre a música “Cabelo de Chapinha”.  Fui por LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE ao Ministério Público, onde tive o prazer de conhecer pessoas que puderam me falar mais um pouco sobre o momento político da discriminação e do racismo contra a mulher negra. Foi uma conversa amigável e agradável. Levei comigo meus amigos compositores da canção “Cabelo de Chapinha” que, prontamente durante a conversa, resolveram fazer as modificações necessárias para assegurar que nenhuma mulher se sentisse desrespeitada. Sem dúvida, a música ficou mais bonita e fará parte dos grandes hits do nosso verão. 
 
Lá no Ministério Publico, fizemos um acordo (TAC) por intermédio das Promotoras de Justiça Dra. Márcia Regina Ribeiro Teixeira, do grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher (GEDEM), e Dra. Lívia Maria Santana e Sant’anna Vaz, do Grupo de Atuação Especial de Proteção dos Direitos Humanos e Combate  a Discriminação  (GEDHIS).
 
Agradeço toda a atenção do Ministério Público em nos receber e nos fazer ver como é importante nós nos juntarmos também a essa causa. Fiquei feliz, porque sempre fui uma voz presente nas lutas e causas em favor das mulheres, inclusive usando a minha imagem para propagandas em todos os meios de comunicação. Essa música nunca teve, em momento algum, a pretensão de magoar ou ferir os direitos da mulher negra. Muito pelo contrário, nas minhas músicas e na minha vida, sempre enalteço o valor e as conquistas das mulheres, começando por minha mulher, que é a pessoa que mais amo e admiro.
 
Após visita ao Ministério Público, os compositores Felipe Escandurras, Fagner e Gileno fizeram alterações na letra da música:
 
“Com esse amor ninguém pode
Só água na cabeça
Pra apagar o fogo
Cabelo crespo, cabelo liso, cabelo black, cabelo loiro
 
Minha Deusa, dia de salão
Lindo é seu jeito, todo mundo gosta de te ver
Me traz seu coração
Que esta noite só vai dar eu e você
 
Com esse amor ninguém pode
Só água na cabeça
Pra apagar o fogo...
 
Ô, mainha,
Eu também gosto de cabelo de chapinha, mainha”
Leia também...

Alinne Rosa na San Sebastian Salvador

publicado em: 15/12/2015